bebo-te


era
o
momento e
o corpo pesava
com a violência dos
raios que ofuscam a vista
os olhos encontrados no caminho
estendem-se para lá do derradeiro suspiro
desmedido é o prazer no aconchegante sepulcro
não me é permitido já lembrar de mais nada
os sonhos deixei-os à cabeceira da cama
onde anunciam aos gritos o novo dia
também eles badalam como fardos
ressoam mui confortavelmente
todos os dias antes de deitar
levo a taça aos lábios
só depois me dispo
e
bebo
te
exactamente
assim

enquanto repenso

mb69

Anúncios