os lagartos ladram à lua cheia porquê?


adão contreras: – porque acham que são o reflexo da lua

renato suttana: – ladram para tornar
a noite menos oblíqua
ladram para forçar
qualquer coisa de suave
a acontecer
ladram para inquirir
alguma dimensão
mais íntima do ser.

nicolau saião: Porque de noite todos os lagartos são pérfidos
todas as luas cheias estão vazias
todas as terças-feiras mordem
nos poetas que ladram.

joão daniel: -Voa um bando de pardais na Grande Luz,
Jesus palita os dentes com chiclete,
No Restelo, um pedinte, de Grã-Cruz,
Lá pedala numa velha biciclete.

Uiva um lagarto à lua, em Alvalade,
Por um tranquilo Papa abençoante,
Estridula na cidade a inverdade
De um apito venal e infamante.

Aprestam-se hoje as almas p’rà contenda:
Vem do Norte a trova e traz a lenda
Do pinto que em dragão foi transformado.

Chega, ardente, a Hora. Cuidadosa,
De flor de laranjeira e em cor-de-rosa,
Vem-se a Nação em cima do relvado.

fernando rebelo: Já escrevi mas não consigo saber se lá fica. Será que tenho um probelema na cútes ou algum lagarto se terá paçeado pelo meu cletóres. Çinsseramente. Uma rapariga que se atreve ao anonimato e que vos faz chegar isto pela mão amiga do (Ahhh!  Ohh! Uhh!)

bruno vilão: para a maré subir até às estrelas

gonçalo mattos: pela mesma razão que eu canto com as estrelas

m. almeida e sousa: para abraçar uma velha lenda que se cruza nos caminhos a disparar imprecações.

Anúncios