2 poemas visuais


sonhei

tâmaras, azeitonas, nêsperas e alcachofras

noites atrás
cães, gatos, tempestades de areia
e
amores secretos

proibidos…

nestes sonhos reconstruí a imagem do teu corpo perdido entre  romãs
e
percebi
o tempo devorou o meu almoço

sonhei as tuas pernas, sonhei relógios canibais, sonhei a fome que tenho de ti…

os túneis vagueiam ao sabor de balões coloridos
enchem o céu, as alamedas e os medos guardados nas gavetas…

gostava de sonhar piratas de barba ruiva (como a minha, há anos atrás) ou fantasmas sem cabeça…

amanhã

sonho gigantes e nuvens que passam os dias a descer dos céus para fazer coisas

como gente…