e… hoje houve futebol


abracemos a velha história... para transportar no nosso regaço a memória dos tempos

Anúncios

amanhã… sou eu.


as palavras.
palavras a desmoronar – a cair no precipício
ao encontro de um leito de algodão…
tudo isto é como perder o juízo envolto por sensações extremas.

como descobrir que o caminho áspero e tortuoso nos conduz ao paraíso?…

atávicas sensações.

devoramos programações antigas
e

os alimentos insinuam-se na alvura das paredes

um quadro colorido
estável

a violência prevalece
no exterior…

é.
a cidade devora tudo
o sangue e os dejectos
escorrem pelas velhas ruas transformadas em pequenos rios de estrume
e
as mansões
elevam-se por entre as velhas casas degradadas

ao longe
bem ao longe
o uivo dos cães