na rua


dá cá a janela para que possa contemplar as nossas escuridões

os nossos outonos carregados de  anjos

a cair

a cair

a cair

desesperados das árvores da nossa rua

 

Anúncios